Conheça os maiores salários do futebol: Neymar é o 5º.

Revista 'France Football' divulga lista dos jogadores de futebol com maiores vencimentos do ano. Confira quem são eles!


A revista “France Football” divulgou a lista dos jogadores com maiores vencimentos do ano e Beckham como sempre aparece em primeiro. Seus rendimentos são sempre impulsionados pelo seu marketing. O jogador doa seu salário para caridade e isso aparentemente só rende mais prestigio para a imagem dele. Uma boa ação que lhe ajuda continuar rendendo bons contratos de publicidade. Para se ter uma ideia apenas 9% dos seus rendimentos é referente a salários.

Boa parte dos rendimentos astronômicos em publicidade se deve ao alcance do futebol que é um esporte em massa que entra na vida de muitas pessoas. Aqueles que se destacam ganham o investimento das empresas que querem vincular a imagem dos jogadores e clubes à da empresa. É uma forma de alcançar o publico pela sua paixão pelo futebol e jogadores.

Neymar aparece em 5 º e sacramenta o poder da economia nacional em colocar um jogador atuando dentro do futebol brasileiro entre os 5 atletas do futebol com maior remuneração. De acordo com a publicação Neymar recebe ao todo  R$ 51,4 milhões. Grande parte paga pelos seus patrocinadores. Está explicado porque Neymar não tem tanto interesse assim em sair do país. Aparentemente de acordo com essas informações realmente não existe nenhuma necessidade financeira. Sendo assim o jogador consegue trabalhar feliz em sua casa sem precisa se mudar para um país longínquo de cultura diferente para conseguir o que deseja.              

Essa noticia comprova que o futebol brasileiro vem crescendo e se mostrando um mercado interessante para os jogadores de futebol. E coloca Neymar em destaque mais uma vez no cenário mundial rendendo mais publicidade que é igual a mais $.

Confira o top-20 (em milhões de euros por ano):

1. David Beckham (Paris Saint-Germain) - 36
2. Lionel Messi (Barcelona) - 35

3. Cristiano Ronaldo (Real Madrid) - 30
4. Samuel Eto'o (Anzhi) - 24
5. Neymar (Santos) - 20
6. Sergio Agüero (Manchester City) - 19
7. Wayne Rooney (Manchester United) - 18
8. Zlatan Ibrahimovic (Paris Saint-Germain) - 17,5
9. Yaya Touré (Manchester City) - 16,6
10. Fernando Torres (Chelsea) - 16,3
11. Carlos Tevez (Manchester City) - 16,2
12. David Silva (Manchester City) - 16,2
13. Kaká (Real Madrid) - 14,5
14. Bastian Schweinsteiger (Bayern de Munique) - 14
15. Phillip Lahm (Bayern de Munique) - 13,5
16. Iker Casillas (Real Madrid) - 12,7
17. Didier Drogba (Galatasaray) - 12,6
18. Gianluigi Buffon (Juventus) - 12,4
19. Darío Conca (Guangzhou Evergrande) - 12,1

20. Karim Benzema (Real Madrid) - 12

Conheça os times de futebol mais ricos do mundo.



Os 20 clubes mais ricos do mundo geraram 4,8 bilhões de euros na última temporada, ou 13 bilhões de reais. Esse volume corresponde a um acréscimo de 10% sobre o ano anterior. O futebol é um entretenimento de massa e os clubes crescem aumentando o faturamento trabalhando suas imagens e ações mercadológicas. No Brasil o Corinthians é um exemplo de sucesso tanto que foi considerado o clube fora da Europa com maior faturamento do mundo.  Corinthians é o 31º colocado, com uma receita de 94,1 milhões de euros no período considerado.
A lista faz parte da atualização anual do estudo produzido pela consultoria Deloitte, com o Football Money League 2013, que considera as receitas dos clubes em 2011/2012.

Real Madri e Barcelona mais dominam a lista dos times mais ricos do mundo. Para se ter uma ideia desse domínio o Real está na primeira posição por oito anos seguidos e essa dobradinha dos times espanhóis já dura 4 anos. Somente os dois times espanhóis estão acima dos 450 milhões de euros, sendo que o Real passou da casa dos 500 milhões de euros. Outra curiosidade é que nos últimos 5 anos 6 times permanecem entre os primeiros. 

Como curiosidade os 20 times da Money League contribuíram para mais de um quarto do total de receitas do mercado de futebol europeu inteiro e em uma conta envolvendo todas as equipes do futebol brasileiro faturou R$ 2,9 bilhões no ano passado, ou 22% do top 20 europeu.

Essa é a lista dos 20 mais ricos do mundo:

Segue uma ilustração para você saber de onde vem o dinheiro:





 

Conheça quem são os jogadores mais ricos do mundo.



Nesta Lista Kaka e Ronaldinho Gaucho aparecem no top 5, Rivaldo no top 10. Robinho e Neymar são os outros Brasileiros presentes no top 50.  Confira as posições dos brasileiros e dos demais jogadores.


David Beckham é o lugar e portanto o jogador mais rico em 2013. Ele é conhecido por todos pelo poder de sua imagem. A forma como ele trabalha sua imagem tem participação direta na obtenção desse resultado. A fortuna do jogador foi avaliada em R$ 612,5 milhões. Ele é o único do Top 5 que nunca foi eleito o melhor jogador do mundo. Ele tem patrocínios com a Adidas, Pepsi Diet e Samsung.

Lionel Messi conhecido pela sua habilidade e impressionante forma ao ser considerado o melhor do mundo quatro anos seguidos aqui fica em lugar. O jogador do Barcelona é o segundo jogador mais rico do mundo com uma fortuna de R$ 404,3 milhões. Adidas, Procter & Gamble e Herbalife colaboram para aumentar o bolso do atleta.

Cristiano Ronaldo é o 3° da lista. Ele que já foi o melhor do mundo, mas nesses últimos anos vem amargando o segundo lugar para seu “rival” Messi e fica atrás mais uma vez, mas nem tanto assim. O português que é o jogador mais caro da história aparece em terceiro lugar com como uma fortuna de R$ 392 milhões. Tem o patrocínio de empresas como Coca-Cola, Motorola e Nike.

Kaká que também já foi o melhor do mundo e a segunda transação mais cara do mundo é o lugar. Ele tem uma imagem muito bem consolidada e limpa o que atrai muitos fãs. Isso impulsiona também os rendimentos de Kaká apesar de não atuar tão freqüentemente seu time Real Madri. Atualmente ele vem recebendo chances no seu clube e também na seleção brasileira. Ele tem o patrocínio de marcas como Adidas, Sony e Guaraná Antártica. Sua fortuna é de R$ 232,7 milhões.

Ronaldinho Gáucho está em mesmo perdendo o dinheiro que perdeu no Flamengo. Ronaldinho é conhecido por sua habilidade fora do comum com auge no Barcelona. Um jogador que com certeza impressionou e impressiona muita gente. É mais um que também foi eleito melhor do mundo em seu caso duas vezes. Mesmo não tendo recebido do Flamengo, Ter aceitado diminuir seus ganhos salariais no ano de 2012 no Atlético e ter perdido um contrato com a Coca-cola por ter bebido Pepsi na apresentação pelo Galo Ronaldinho já acumulou R$ 220,5 milhões.

Rivaldo apareceu em e é mais um melhor do mundo na lista dos top 10 ele foi o nono mais rico do mundo. Atualmente no São Caetano Rivaldo já viveu tempos de Glória e está hoje com R$ 159,25 milhões.

Robinho, jogador do Milan, faturou R$ 108,5 milhões e conquistou o 20° lugar. Recebe atualmente recebe R$ 220,5 mil por semana, com bônus em potencial de R$ 1,1 milhão ao ano no Milan.

Neymar aparece em 33° com seus R$ 70 milhões, recente completado 21 anos. Neymar tem boa parte de seus rendimentos arrecadados através de patrocinadores. É o exemplo de que a economia do Brasil está forte o suficiente para que um alto investimento como sua permanência seja possível. E é um dos poucos brasileiros escolhidos para a capa da Time em todos os tempos. Criou uma empresa e uma marca para tomar conta de sua imagem e seus negócios. Conta com 11 patrocinadores.



Lista dos Top 10


1 - David Beckham (PSG)





R$ 612,5 milhões
2. Lionel Messi (Barcelona)
R$ 404,3 milhões
3. Cristiano Ronaldo (Real Madrid)
R$ 392 milhões
4. Kaká (Real Madrid)
R$ 232,7 milhões
5. Ronaldinho Gaúcho (Atlético-MG)
R$ 220,5 milhões
6. Samuel Eto'o (Anzhi Makhachkala)
R$ 182 milhões
7. Wayne Rooney (Manchester United)
R$ 175 milhões
8. Zlatan Ibrahimovic (PSG)
R$ 164,5 milhões
9. Rivaldo (São Caetano)
R$ 159,25 milhões
10. Rio Ferdinand (Manchester United)
R$ 147 milhões


Confira a lista completa no site goal.com




Ouvir: o diferencial do melhor vendedor.



Todo negócio está fundamentado nas vendas. Afinal de contas sãos as vendas que garantem o faturamento de qualquer negócio. O vendedor é conhecido publicamente por sua característica de falar bem, se apresentar bem e ter um ótimo poder de persuasão. Muitos até têm medo do vendedor quando vêem um.

No mercado veremos vários tipos de vendedores diferentes, mas a comunicação é essencial e necessária para os resultados de todos. E como todos já devem ter ouvido e/ou percebido todos nós possuímos dois ouvidos e uma boca. Essa observação tem muito a ver com a qualidade da comunicação. Pense um pouco.  Quem não sabe ouvir também não consegue falar assertivamente. Portanto a maior qualidade do vendedor é ouvir para ser assertivo em sua fala.

Quanto mais complexa a venda, mais necessário é ouvir. Ouvir é essencial, pois ajuda o vendedor a interpretar o que realmente deseja o comprador. Quando o vendedor está realmente atento às necessidades do comprador ele consegue oferecer o produto ideal para o consumidor. Esse processo aumenta a confiabilidade da venda e com a concretização do negocio garante uma maior satisfação do cliente, já que ele comprará o que realmente precisa e não o que lhe empurrarem.

Em negócios mais simples esse processo de ouvir é até mais fácil, mas principalmente no mercado corporativo onde as negociações tendem a ser mais voluptuosas a qualidade de ouvir se torna mais importante para identificação do perfil do cliente e indicação do produto/serviço mais adequado. Diante dessa observação o vendedor deve se comportar como um consultor e deixar de ser vendedor. O trabalho do profissional hoje deixou de ser um simples vendedor para se tornar o de um profissional que ofereça soluções através de seus produtos/serviços. 

Quando isso acontece todas as partes ganham. O vendedor fecha sua venda, conquista seu cliente e pode ganhar indicações preciosas. O cliente tem suas necessidades realmente atendidas, se sentem satisfeitos e tendem a fazer futuros negócios e criar um marketing positivo a partir de sua experiência.

O ideal é que toda venda realizada apresente o resultado ganha-ganha. Onde todos envolvidos saem ganhando. Para que isso aconteça o vendedor é a peça chave. Ele mais que ninguém conhece seu produto e por isso ele deve treinar e usar a habilidade e ouvir. Quanto mais ele se dispor a ouvir com cuidado e fazer as perguntas certas, mais ele conseguirá extrair as informações necessárias para conhecer as necessidades dos seus clientes e oferecer o seu produto de acordo com que ele precisa.

Quanto mais o cliente fala mais sucesso pode ter o vendedor. Conhecer o cliente e fazer as perguntas certas é essencial para o sucesso do negocio. Dependendo da situação o próprio cliente irá fechar a sua venda através de sua própria percepção e analise. Ouvir é essencial, pense nisso.

Royalties do petróleo: a lei e o veto.



Deixe seu comentário sobre o que você pensa sobre essa nova distribuição dos royalties do petróleo e essa situação toda. 

Os royalties aqui em questão são relativos ao petróleo. Esses Royalties são tributos federais pagos pelas empresas que exploram o petróleo. A pouco tempo começou uma discussão sobre a distribuição desses recursos que eram repassados em grande parte para estados e municípios produtores. O que foi feito foi criar uma lei para que essa distribuição fosse mais igualitária para toda a nação, onde estados e municípios que não tem atividade petrolífera passam a ter direito a parte dos valores arrecadados. Esse é um dos pilares da lei. Porque dessa briga toda então que estamos vendo por aí?

A lei com as mudanças foi aprovada, nela são feito alterações na distribuição dos royalties de todos os campos de petróleo com concessões em andamento e em operações que estão por vir. A presidente Dilma vetou então o artigo do projeto que diminuía a parcela dos royalties e a participação especial dos contratos em vigor que são destinados aos estados e municípios produtores dos campos que estão em exploração, ou seja, nessa configuração os estados e municípios produtores continuariam com a mesma participação atual nos contratos já firmados. Sendo assim somente teria validade a lei aprovada pelo congresso em cima dos futuros campos de exploração. O veto que foi derrubado é esse.

Ao derrubar o veto da Dilma os estados e municípios não produtores passarão a receber 40 % desses recursos. A redistribuição vale também para os contratos que já estão em vigor e com isso os estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo terão seus recursos reduzidos de 26,25% para 20% e no caso dos municípios a arrecadação cai de 26,25% para 15%.

O que acontece é que isso cria um entrave e uma batalha onde temos de um lado os estados e municípios onde há exploração do petróleo e do outro lado o restante da nação. Essa lei da nova distribuição dos royalties do petróleo esta de certa forma fundamentada na ideia de que essas explorações são recursos de direito federais e, portanto, devem servir para todo o país, mas os governantes dos locais em que  é extraído o petróleo alegam que isso irá comprometer a programação de suas contas publicas. Pronto. Motivo para muita discussão.

A verdade é que as duas fundamentações têm suas razões de existir e não podemos dizer que alguém estar certo ou errado. Cada um está buscando defender seus direitos de acordo com a interpretação que fazem sobre essa questão. O fato é que a presidenta Dilma já pronunciou que aceitaria a decisão do congresso antes mesmo da votação ocorrer. E o congresso derrubou o veto. Agora as discussões vão continuar e os governos com atividade petrolífera vão buscar de outras formas manter o veto.

O fato é que ainda veremos muita discussão sobre isso. Imediatamente após a derrubada do veto as bancadas do ES e RJ entraram com uma ação no STF com intuito de mantê-lo. Vamos acompanhar e ver no que vai dar. Uma coisa é certa, nessa historia ainda tem muito pano para manga. Se é bom ou ruim derrubar o veto depende do ponto de vista de cada um.

Deixe seu comentário sobre o que você pensa sobre essa nova distribuição dos royalties do petróleo e essa situação toda.

De olho no mercado: capital de giro e capital de terceiros



Toda atividade precisa de um financiador para existir. Em algumas vezes podem ser vários financiadores sejam eles os  próprios  donos ou terceiros. Há quem conteste, mas tem coisa melhor do quer ganhar dinheiro usando dinheiro dos outros?

Para qualquer empresa o financiamento mais cômodo é ter crédito junto ao seu fornecedor. A empresa pega a mercadoria, mas não paga por ela (na hora, é claro). Assim esse cliente oferecerá e venderá esse produto com intuito de pagar o seu fornecedor. Esse é um negocio perfeito, se não fosse o crédito que o seu cliente espera receber por parte de sua empresa para comprar o produto. Em um instante você pode passar de financiado para financiador. Isso nos lembra que temos que analisar muita coisa.

Com isso surgem algumas questões essenciais que toda empresa deve fazer: Qual o prazo médio que os fornecedores oferecem? Qual o prazo médio das vendas? Qual o prazo médio para o recebimento? Essas respostas são essenciais para saber como vai ficar seu fluxo de caixa. Se você somar o prazo que a empresa demorará para vender esses produtos com os prazos do recebimentos e esses forem menores do que os dos recebimentos você está com um sistema perfeito que por si só se sustenta. Mas caso os prazos de vendas e recebimentos sejam maiores que os prazos concedidos pelo fornecedor você tem um problema para resolver,  já que terá que pagar o fornecedor mesmo sem ter recebido o dinheiro dos produtos comprados. De onde tirar o dinheiro então?

Vamos analisar as situações abaixo onde os números se referem aos estágios e ordem de cada operação no tempo . 1 Prazo médio oferecido pelo fornecedor (PF), 2 Prazo médio para realização das vendas (PV) e 3 Prazo médio para recebimentos (PR). Lógico primeiro você compra, depois você tem que vender, receber e se a compra foi a prazo tem que pagar no meio desse processo.


Através dessa visualização podemos perceber que na primeira situação ao somar o prazo de vendas e o prazo de recebimentos sobram ainda 15 dias para pagar o fornecedor. Isso significa que a operação está perfeita e esse dinheiro ficará disponível no capital de giro da empresa. Que beleza a empresa conseguiu uma ótima forma de ganhar dinheiro sem precisar investir seu capital próprio e ainda arrumou um jeito de ficar com o dinheiro por 15 dias em seu caixa sem pagar nada a mais por isso. Já na segunda situação podemos perceber claramente que o prazo do fornecedor é maior que o prazo de vendas e recebimentos. Isso significa que antes de receber o dinheiro das vendas a empresa terá que retirar dinheiro de seu caixa para pagar o fornecedor. Logicamente se não houver concessão de prazo a empresa terá que desembolsar o dinheiro à vista. Nesses dois últimos cenários a empresa pode apresentar uma necessidade de caixa e aí está o problema. Como suprir essa necessidade passa a ser a questão.

Capital próprio é uma das opções. O sócio retira esse dinheiro do caixa da empresa. Caso a empresa não tenha esse dinheiro pode também ser feito um aporte de capital. Logicamente algumas coisas como o fluxo de caixa no decorrer do mês e a rentabilidade que o sócio espera desse aporte entrará em discussão para saber o custo desse capital. Mas existe uma situação muito oposta que é o de a empresa não ter essa disponibilidade ou simplesmente isso não ser viável. Nesse caso a empresa provavelmente recorrerá à capital de terceiros de instituições financeiras.

Atualmente principalmente os bancos de fomentos oferecem produtos interessantíssimos para as empresas. Basta a empresa ficar atenta e procurar os recursos oferecidos com apoio do governo. O BNDES e os bancos regionais como Banco do Nordeste, BDMG, dentre outros são os primeiros lugares que devem ser visitados. Isso depende é lógico de um planejamento.

Hoje no mercado existem duas situações que são elas: você planeja e consegue um bom credito que vai precisar ou você precisa emergencialmente e paga um preço caro por um credito não tão bom assim (estou me referindo às condições e características do crédito). Essa é uma decisão sua. Eu indico que você planeje as ações da empresa dentro de projeções futuras com intuito de estar sempre um passo a frente. Por mais que você não precise do capital hoje vale a pena estar aberto para novas oportunidades e precavido antes de mudanças negativas.

A verdade é que na atual realidade trabalhar com capital de terceiros é necessário ou no mínimo uma bela oportunidade. Isso vai depender é claro de cada situação e cabe a você fazer essa analise. Cabe a empresa e a aqueles que nela estão fazer o devido planejamento para melhor utilização dos recursos disponíveis.



Consulta SCPC grátis na internet: para todos.



Alguns postos de atendimentos oferecem os serviços gratuitos para consultas dessas informações financeiras. Há muito tempo isso ocorre mesmo que muitas pessoas ainda não saibam. Muitas vezes o natural é que a pessoa só descubra que está com o nome “sujo” na praça quando procura algum tipo de financiamento seja ele bancário ou de algum bem.

De qualquer forma esses postos exigem que a pessoa que deseja efetuar a consulta tenha que se locomover até o local e às vezes enfrentar fila. Para efetuar essas consultas pela internet era necessário pagar, assim como para fazê-la em alguns estabelecimentos.

A grande novidade agora é que essa consulta já está sendo disponibilizada gratuitamente através da internet. Isso facilita o trabalho do consumidor. Agora somente é preciso preencher uma ficha cadastral com seus dados para conseguir efetuar a consulta e descobrir como seu nome está.

É importante consultar seus dados periodicamente. Isso evita inconvenientes e ajuda-o a descobrir possíveis golpes realizados com seus dados e em seu nome.

Segue site para fazer as consultas  SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito):





Acompanhe o Blog onde tudo é discutido no pondo de vista da administração.